De Amor e De Sombras

  • Afonso Luiz Pereira

    De Amor...
    ...imaginar que um dia eu pudesse beijar aquela boca e tocar aquele corpo que acalentava apenas em meus sonhos mais ousados.

    ...De Sombras
    ...As mãos imundas me apertaram a garganta e não afrouxaram um momento sequer de remorso até que a morte me viesse de encontro.

  • Alexandre Ribeiro

    De Amor...
    Não hesitei, digo isto, com toda a convicção de uma vida, fui de encontro à jovem. Não tive alternativa, já que este sempre foi o meu impulso primeiro, desde que a conheci em meus sonhos...

    ...De Sombras
    ...ela reivindicou minha vida e eu adentrei para a noite eterna com um solfejo de uma morte sangrenta e maculante e a sonata mais triste e arrebatadora cantada, como num sonho distante que um dia eu tive.

  • Elsen Pontual

    De Amor...
    ...os dedos da esquerda percorriam delicadamente cada detalhe, como um amante a explorar as covas e curvas de sua amada ou um músico a dedilhar suavemente sua arte.

    ...De Sombras
    ...Com a flama bailante a refletir na lâmina do punhal que carrega, Edgard respira fundo e prepara-se para abandonar, de súbito, toda sua crença na razão e nas leis de Deus e dos homens.

  • Flávio de Souza

    De Amor...
    ...Ela realizava seu desejo, pois estava, finalmente, nos braços daquele que tanto lhe fazia falta.

    ...De Sombras
    ...As flores não exalavam perfume, o mundo nublara-se em tons de cinza, a vivacidade multicolorida não mais existia para seus olhos turvos.

  • George dos Santos Pacheco

    De Amor...
    ...Choro feito um lobo que uiva ao luar, como se quisesse trazer a própria lua para perto de si.

    ...De Sombras
    ...Meus músculos enrijeceram, no momento que fui tomado por um frio intenso

  • Gustavo Aquino dos Reis

    De Amor...
    ...Diante daquela silhueta alva que suspirava em seus braços, o misterioso e mesquinho arranjo da existência...

    ...De Sombras
    ...E só foi quando os olhos castanhos dela reviraram nas órbitas, exprimindo a derradeira centelha de vida, que ele se deu conta que a tinha enforcado...

  • Leonardo Nunes Nunes

    De Amor...
    ...um estranho brilho desprendia-se dela, era uma luz que emanava de algum lugar superior, sendo ela uma espécie de ligação dos céus com a terram.

    ...De Sombras
    ...Seu quarto, lúgubre, resguardava muito de um passado enterrado, porém há pouco apodrecido. Tais quais os corpos dos nossos sepultados, que em minúsculo tempo viram comida dos vermes.

  • Lino França Jr.

    De Amor...
    ...Me olha nos olhos e eu vejo fogo em suas órbitas. Seus lábios continuam com seu sorriso provocante. Sua boca quase toca a minha, e sinto seu hálito fresco e doce descer por minha garganta.

    ...De Sombras
    ...De repente a porta se abre. O frio cortante invade o bar. Olho para trás, mas só vejo um vulto passar e se esconder no fundo do recinto.

  • Luciano Barreto

    De Amor...
    “Um presente para você, querida! Um lindo presente.” ...Se fosse preciso ele esperaria uma eternidade pela presença de sua esposa...

    ...De Sombras
    ...respirava lentamente na escuridão enquanto mantinha as mãos nos bolsos. No braço esquerdo, um terço. No coração, ódio.

  • Luiz Poleto

    De Amor...
    ...O canto dos pássaros formava uma orquestra desordenada, mas agradável de ouvir e o cheiro da grama, que se apresentava em um verde vivo, praticamente brilhante, causavam uma sensação de paz que há muito eu não sentia.

    ...De Sombras
    ...o canto dos pássaros não passava de um gralhar irritante, e o cheiro do mato não podia mais ser distinguido do cheiro proveniente dos estábulos. Eu não caminhava mais, eu corria

  • Paulo Soriano

    De Amor...
    ...Vi Isabel dedilhar o alaúde. De repente, ela parou de tocar. A música, todavia, continuou, doce e inebriante...

    ...De Sombras
    ...A música crescia em intensidade à medida em que o sangue jorrava; mas, ritmada pela cadência de esguichos intermitentes.

  • Ramon Bacelar

    De Amor...
    ...À sua frente, envolto na mais pura seda, um presente na mão direita e uma coroa de ouro na cabeça, seu desejo - um ideal de longa data -, a olhava com olhos de ternura e velada sabedoria.

    ...De Sombras
    ...Correu, gritou e fugiu; sonhando alcançar o escuro confortador do seu sono para mais uma vez.

  • Tânia Souza

    De Amor...
    ...quando ela finalmente me olhou, seus olhos cintilaram num tom nunca visto antes por mim, e quando sorriu eu soube: meu coração já estava literalmente entregue... mergulhei feliz no sorriso que jamais esqueceria.

    ...De Sombras
    ...Caída perto da porta, as roupas em frangalhos, um cheiro de coisas deterioradas no ar, os olhos daquilo brilharam no escuro, tal qual o pesadelo que me encarara na primeira noite, na velha hospedagem. A boca ria um riso maléfico, cruel.

  • Thato Bordin

    De Amor...
    Aquela imagem tirava de si todo desconforto e dor que pudesse sentir naquele momento, e n’um ato involuntário, seus lábios sorriam...

    ...De Sombras
    Sangue e lágrimas jorravam em abundância. Ambos choravam. Ambos sangravam. Ela sangrava o corpo. Ele sangrava a alma...

  • Victor Meloni

    De Amor...
    ...os lábios rutilavam lubricamente, enquanto uma série de verbos emprestava dulcíssimas sentenças ao livreiro. Ah, Imaculada!

    ...De Sombras
    A criatura refestelou-se em minhas ternas carnes, abrindo caminho até a alma...



(Imagem ilustrativa. A Capa oficial será divulgada em breve)


De Amor e De Sombras


  A literatura, independente do gênero, sempre traz em si a essência do ser humano. E o amor é um dos sentimentos mais caros, complexos e inquietantes que assolam a humanidade. Por amor se morre  e por amor, se mata; por amor, vive-se e deixa-se viver. Guerras, maravilhas e grandes sacrifícios já o tiveram como eixo.

  Na antologia De amor e de sombras, o leitor não encontrará o lado mais idílico e singelo do sentimento. E sim, o que o amor pode apresentar de mais sombrio, egoísta e insano; misterioso, surpreendente ou simplesmente, aterrorizante. 

  Ou seja, o devastador efeito do amor.

  E as criaturas mais inusitadas do universo sombrio.


Prefacio: Nelson Magrini


Autores: Afonso Luiz Pereira, Alexandre Ribeiro, Thato Bordin, Lino França Jr, Tânia Souza, Flávio de Souza, Paulo Soriano, Luiz Poleto, Victor Meloni, Ramon Bacelar, George dos Santos Pacheco, Elsen Pontual, Gustavo Aquino dos Reis, Luciano Barreto e Leonardo Nunes Nunes.


Previsão de lançamento: 2012


A antologia 'De Amor e de Sombras' é uma parceria entre A Irmandade e a Infinitum Libris.



Gostou? Deixe seu comentário.